Integral e orgânico

Mesmo em pequenas doses os pesticidas nos alimentos vão de alguma forma colocar elementos tóxicos no organismo ou requerer que este entre em esforço suplementar para os eliminar – mesmo quando e estão nas dosagens legais.

São os Rins e o Fígado que filtram constantemente o sangue e que vão ser afetados a médio/longo prazo com o consumo crónico destes alimentos.

Nos intestinos, onde habitam múltiplos microrganismos essenciais para a decomposição dos alimentos estes como seres vivos podem ser afetados e dizimados quando estes pesticidas chegam a esta parte do seu corpo. Estando as funções dos intestinos estreitamente relacionados com a qualidade do seu sangue e imunidade, este local torna-se gradualmente mais árido e incapaz de desempenhar as suas funções de transformação adequada dos alimentos – que são afinal para nutrir o corpo e não para o danificar.

Escolher produtos de agricultura biológica poderá ser  uma opção quando pretende a ingestão de um combustível limpo e o mais eficiente possível.

Se o ideal seria que os alimentos fossem cultivados por cada um nós, para poder ser acompanhado todo seu processo de crescimento, consumir alimentos biológicos cria outros desafios para o Homem moderno que se habituou a comprar sem questionar, acreditando numa marca ou moda, ignorando todo o processo de criação dos alimentos que chegam à sua mesa.

Comprar biológico ou usufruir de uma refeição num local que serve refeições que se assumem como de proveniência orgânica requer diálogo, com o dono do estabelecimento, com quem confeciona os alimentos e porque não também com o produtor dos mesmos.

  • O consumidor apressado acredita na certificação
  • O consumidor desconfiado desacredita-a e coloca-a em causa.
  • O consumidor consciente não vê o alimento biológico como algo que é apenas mais saudável ou uma moda, mas como uma possibilidade de ligação com a natureza, com todo o processo de cultivo dos alimentos e de interação com as pessoas que os produzem, vendem ou confecionam.

Este não é  daquele conceitos que se explicam, que estão sujeitos as tertúlias, estudos, que nos fazem ponderar se devemos ou não, mas que se saboreiam e se experimentam na prática – “com as mãos na massa”

Boas práticas

Receita desta semana

Sopa de Outono

sopa-outono

Ingredientes

1 chávena de Cebola cortada em meias luas

1 chávena de Feijão vermelho demolhado 6 horas

1 chávena de Cenoura aos quadradinhos

1 chávena de Castanhas cozidas ou congeladas pré-cozidas

1 chávena de Nabo aos quadradinhos

1 chávena de Couve lombarda em pequenos pedaços

Sal qb

Preparação

Coloque numa panela os ingredientes pela ordem descrita em cima com a excepção do sal.

Cubra com água até quatro dedos acima da superfície dos vegetais.

Deixe levantar fervura e depois cozinhe durante 40 minutos em lume brando.

A meio da cozedura envolva os ingredientes e volte a fechar a panela.

Tempere com sal.

Deixe repousar 5 minutos e pode servir com cebolinho picado.

Bom apetite!

Ainda acredita que a primavera começa no dia 21?
Podcast - Viver com o Outono.