Fortalecer o sistema circulatório com Chi Kung

Um dos primeiros passos para entender o sistema circulatório de acordo com a Teoria da Medicina Tradicional Chinesa é reflectir sobre a frase.

“O Chi move o Sangue e o Sangue alimenta o Chi”

O seja, a circulação sanguínea está dependente do movimento do Chi que pode ser traduzido de forma breve como Energia Vital.

O Chi circula no corpo humano obedecendo a uma determinada estrutura. Tal como um rio que flui no seu leito. Perturbações nesta estrutura podem criar bloqueios tal como entulho que acumula com o passar dos tempos na bacia de um rio.

Quando isso acontece e se torna crónico criam-se anomalias no fluir do rio e o mesmo acontece com a circulação da Energia Vital.

E dai também a expressão: “Um corpo que adoece é como um leito estagnado de um rio.”

No corpo humano existem áreas onde o Chi flui de forma mais rápida quando existe movimento ou quando estas áreas não são exercitadas com regularidade têm tendência a estagnar mais facilmente.

Observemos o desenho do Leonardo D’Vinchi.

A verde encontram-se as articulações consideradas como as Nove Pérolas devido à importância que têm para o movimento e circulação do Chi.

Estas nove pérolas têm as seguintes características:

  1. Qualquer movimento de Chi Kung que seja executado deve movimentar harmoniosamente e simultaneamente as nove pérolas.
  2. Encontram-se aqui em maior concentração os pontos mais importantes utilizados em acupunctura.
  3. Estando uma destas articulações bloqueadas todo o movimento fica comprometido.

As Nove pérolas são assim:

  1. Tornozelos
  2. Joelhos
  3. Articulações coxo femorais
  4. Área inferior da coluna
  5. Área média da coluna
  6. Área superior da coluna
  7. Ombros
  8. Cotovelos
  9. Pulsos

Quando movimentadas ou massajadas de forma correcta estas áreas têm um papel determinante na circulação e saúde do corpo humano.

Por outro lado, quando estas áreas não são movimentadas com a regularidade necessária – Todos os dias, se possível várias vezes ao dia, as estruturas físicas onde estão localizadas e os meridianos que as atravessam e que estão relacionados com órgãos internos tendem a envelhecer prematuramente.

A minha proposta para hoje são os três aquecimentos que fazem parte do vídeo essencial.

  1. Rodar os Joelhos
  2. Rodar a Anca
  3. Rodar os Ombros

Rodar os Joelhos flexibiliza as articulações das pernas, alonga a coluna vertebral e fortalece a ligação à terra.

Rodar a Anca fortalece a coluna vertebral e reduz o desconforto lombar, faz circular o Chi nos meridianos da cintura e coluna e melhora o equilíbrio.

Rodar os Ombros relaxa e desbloqueia a parte superior do corpo. Reduz tensões residuais nos ombros, no pescoço, articulações dos braços e cria uma melhor coordenação do movimento com a respiração.

Na realidade estes três exercícios são um micro sistema para activar de forma global todas as articulações do corpo.

  1. Podem ser praticados como sistema isolado ou como preparação para qualquer tipo de de prática seja ela Chi Kung ou uma actividade desportiva.
  2. Actuam como preventivo para situações de rigidez articular e muscular para quem está envolvido em actividades repetitivas – Demasiado tempo sentado ou de pé.
  3. Têm apresentado resultados surpreendentes nos meus alunos no que diz respeito a libertação de tensão crónica quer na anca quer nos ombros.

Recomenda-se que depois da sua prática mantenha as mãos no Dantien durante pelo menos 9 respirações.

Se tem tempo disponível para investir em si e apenas por 20 minutos diários fica o convite para que realize que realize todo o vídeo essencial numa base diária para um efeito mais profundo no seu sistema circulatório.

Boas práticas.

O cair da ficha
20 Livros essenciais sobre Chi Kung